Finalmente provamos o Kona Coffee

Finalmente provamos o Kona Coffee. Quem nos acompanha, sabe que buscamos os melhores cafés especiais pelo Brasil e em todo o mundo. E dentre eles, sempre tivemos a vontade e a curiosidade em provar o café havaiano, o Kona Coffee. Kona Coffee A história...

Leia mais

Semana Internacional do Café 2019

Semana Internacional do Café 2019.  Está chegando… A Semana Internacional do Café (SIC) é um encontro de cafeicultores, torrefadores, classificadores, exportadores, compradores, fornecedores, empresários, baristas, proprietários de cafeterias e apreciadores. Então, o evento acontece na capital do maior Estado produtor do Brasil, Belo Horizonte....

Leia mais
Dicas | Leitura 12 de dezembro 2017

Dica de Leitura: O Sonho do Café – Andrea Illy

O Sonho do Café – Andrea Illy

Recentemente, adquirimos e lemos o livro “O sonho do café”, de Andrea illy.

Então, para quem ama cafés, recomendamos muito!

O Sonho do Café - Andrea Illy

Sobre o Livro

Andrea Illy, o empreendedor visionário que comanda a Illycaffè. Ele compartilha conosco a trajetória da sua família e da sua empresa rumo à concretização do sonho de seu avô Francesco, quando criou a marca. Oferecer ao mundo o melhor café!

Assim, o livro tem por objetivo oferecer uma mensagem extraordinária e positiva sobre como a paixão e o trabalho com afinco associados à alta qualidade dos produtos podem gerar beleza, prazer, responsabilidade e inovação.

Mais sobre Andrea Illy

Ele é presidente e diretor-executivo da illycaffè, fundada em Trieste em 1933. A empresa é reconhecida nos dias de hoje como  líder em qualidade e inovação do café. Além disso, na sua gestão, a marca conquistou reconhecimento mundial como um ícone da excelência italiana. Por seus valores éticos e sólidas relações com seus agricultores, proprietários de cafés e o mundo da arte contemporânea.

Ainda mais, eleito Empreendedor do Ano em 2004, Andrea Illy é presidente honorário da Association for Science and Information on Coffee, presidente do Comitê de Promoção e Desenvolvimento de Mercados da International Coffee Organization. E, desde 2013, presidente da Fundação Altagamma, que agrega empresas que são embaixadoras do mundo do lifestyle italiano. Químico por formação, Andrea Illy é autor de Espresso Coffee: The Chemistry of Quality.

Rick e Aline
Um casal apaixonado por cafés compartilhando experiências
Cafés especiais | Recebidos 12 de dezembro 2017

Recebemos por aqui o Café Tribeca

Recebemos por aqui o Café Tribeca.

Então tiramos um tempinho para moer os grãos (recentemente torrados) e experimentamos o café da Fazenda da Serra. Realmente é bem agradável ao paladar e as notas de chocolate são facilmente percebidas.

Boa sorte para toda a equipe Tribeca Cafés Especiais!

Recebemos o Café Tribeca

Mais sobre o Café

Os cafés, quando chegam da lavoura, são cuidadosamente separados em lotes e passam por uma secagem controlada, alguns em terreiros normais e outros em terreiro suspenso. Assim, chegando na umidade correta, os grãos são selecionados artesanalmente e com o auxílio de peneiras.

Posteriormente é feita a prova de cada lote visando a identificação de atributos, pontuação do café e a diversificação de características sensoriais. Os melhores são selecionados para a venda.

Aliás, possuem na equipe uma avaliadora de qualidade com certificação Q-Grader, expedida pela Coffee Quality Institute. A prova de café é realizada respeitando todos os requisitos necessários previstos em protocolos da Specialty Coffee Association of America, tais como: ambiente iluminado e livre de cheiros externos, balança de precisão, termômetro, grau de moagem e tempo de torra.

A Linha Tribeca em três categorias: Tribeca Premium, Tribeca Especiais e Tribeca Gourmet. Os cafés são 100% originados na Fazenda da Serra e vendidos diretamente para o consumidor, sem intermediários.

Rick e Aline
Um casal apaixonado por cafés compartilhando experiências
Café | Notícias 05 de dezembro 2017

Xícaras fabricadas com borra de café?

Xícaras fabricadas com borra de café?

Então, olha que ideia genial desse alemão: xícaras fabricadas com borra de café!☕☕

 

Xícaras e pires feitos de borra de café, o que você acha?

Xícaras e pires feitos de borra de café, o que você acha?

Publicado por DW Brasil em Terça-feira, 14 de novembro de 2017

 

Cafés Especiais: Conheça a nossa História

Muitos seguidores nos perguntam como começou nossa história com os Cafés Especiais. E, por isso, resolvemos atender aos pedidos e escrever esse post. E você, também quer saber? Voilà!

1 – Início da nossa história
Nossa história com os cafés especiais começou quando sentimos a necessidade de consumir um café de maior qualidade, pois o convencional estava nos fazendo mal, literalmente. E agradecemos muito por isso ter acontecido, pois nos serviu de estímulo!

2 – Próximo passo
E para isso acontecer, tínhamos que pesquisar para saber onde encontrar cafés de qualidade superior. Após consultar a internet e também pessoas, encontramos uma “luz no fim do túnel”.

Sim, e essa luz se chama Starbucks. Começamos comprando todos os cafés que eles comercializavam na época e pedíamos para moer, afinal, ainda estávamos começando nesse mundo fantástico dos Cafés Especiais.

Nossa, que mudança. A sensação foi incrível, pois além do sabor ser completamente diferente, não nos fez mal. Mas tinha um detalhe que ainda nos incomodava: açúcar.

3 – Sem açúcar
Ainda adoçávamos o café, mas queríamos sentir ainda mais as notas sensoriais dos cafés. Dito isso, resolvemos partir para mais uma mudança. Mas qual? Diminuir o açúcar aos poucos para acostumar o paladar.

Foi difícil no começo, mais aos poucos, acredite, o paladar se acostuma. Tanto que conseguimos diminuir até, finalmente, parar. Ficamos muito satisfeitos, pois, a partir daquele momento, iríamos sentir ainda mais as diferenças entre os diversos cafés que comprávamos.

4 – Evolução
Nesse meio tempo, já estávamos equipando nossa casa com acessórios que nos auxiliavam-no preparo dos cafés em diferentes métodos, como: cafeteira Nespresso, cafeteira italiana, prensa francesa, V60 e mais! E claro, sempre visitando cafeterias que trabalhavam com cafés especiais e participando de workshops.

Mais mudanças? Sim, com o conhecimento que estávamos adquirindo, resolvemos que a gente queria comprar café direto do pequeno e médio produtor. E essa experiência, além de bacana, ainda ajuda a cultura dos cafés especiais se desenvolver ainda mais.

5 – Conclusão

Bom, resumimos um pouco da nossa história com os Cafés Especiais. Nós amamos provar cafés diariamente, aprender, conhecer pessoas e, principalmente, colaborar para difundir ainda mais a cultura dos Cafés Especiais. Afinal, nada mais justo do que sabermos a origem do café que estamos bebendo, né?

Rick e Aline
Um casal apaixonado por cafés compartilhando experiências
Nossas Visitas | Viagens 16 de outubro 2017

Visitamos o Les Deux Magots em Paris

Visitamos o Les Deux Magots em Paris

Você já ouviu falar do Café Les Deux Magots, em Paris?

Então, para quem gosta de história, tomamos um café nesse local icônico.

Visitamos o Les Deux Magots em Paris

O estabelecimento, que fica localizado em Saint-Germain-des-Prés, sempre foi frequentado por intelectuais e artistas.

 – Leia também: Visitamos uma unidade da Espressamente illy em Paris

Assim, Ernest Hemingway, Simone de Beauvoir e Pablo Picasso, foram algumas das personalidades que visitaram o café.

O espresso custou 4,60 euros, mas valeu a pena pelo café e por estar nesse charmoso local em Paris.

Mais sobre o café

O Les Deux Magots (traduzido do francês, “As duas estatuetas chinesas”) é um café situado no bairro de Saint-Germain-des-Prés, na cidade de Paris, na França. É famoso por ter sido frequentado ao longo de sua história por importantes intelectuais e artistas, como Paul Verlaine, Arthur Rimbaud, Stephane Mallarmé, Elsa Triolet, Louis Aragon, André Gide, Jean Giraudoux, Simone de Beauvoir, Jean-Paul Sartre, Ernest Hemingway, Albert Camus, Pablo Picasso, Fernand Léger, Prévert, James Joyce e Bertolt Brecht. Anualmente, é o local de entrega de importantes prêmios artísticos, como o prêmio literário Prix de Deux Magots; o prêmio de literatura dedicada à música Prix Pélleas; e o prêmio artístico Prix Saint-Germain. Atualmente, é um importante ponto turístico da cidade. Fonte: Wikipedia

Rick e Aline
Um casal apaixonado por cafés compartilhando experiências
Nossas Visitas | Viagens 12 de outubro 2017

Visitamos o Café Ritazza em Genebra

Visitamos o Café Ritazza em Genebra.

Primeiramente, você já conhece Genebra?

Imagine um lugar onde, após uma pequena caminhada, você conhece lindas paisagens,uma arquitetura belíssima, um lago de águas cristalinas, vitrines das lojas mais conhecidas do mundo, lojas e mais lojas de canivete suíço, e claro, muito chocolate.

Assim é  Genebra, na Suiça, a capital da paz, por sediar a ONU e a Cruz Vermelha.

Visitamos o Café Ritazza em Genebra

E, recentemente, estivemos na europa e fizemos uma visita a essa encantadora e charmosa cidade.

Lá, encontramos um lugar bem bacana na Gare de Genève Cornavin, enquanto aguardávamos o trem de alta velocidade – TGV.

Trata-se do Caffè Ritazza.

 

 Caffè Ritazza Genebra Suiça

Valeu a pena conhecer o Caffè Ritazza, que trabalha com o café Segafredo Zanetti.

Pedimos 2 deliciosos cappuccinos, 2 croissants e uma água Evian, para encarar aproximadamente 3 horas de viagem até Paris, na França.

Certamente, quando estivermos novamente de passagem pela cidade, passaremos novamente pelo estabelecimento para recarregar a dose de cafeina diária.

 Caffè Ritazza Genebra Suiça

Ainda sobre Genebra

A pluralidade gastronômica de Genebra é espetacular. Além dos chocolates e fondues, existem diversos restaurantes estrelados e outros cantinhos especiais que são verdadeiros achados e consequentemente excelentes opções para se deliciar.

Portanto, vale muito a pena!

 

 

Rick e Aline
Um casal apaixonado por cafés compartilhando experiências
1 9 10 11 12